E o Edital de Março? Ja estamos em Abril

02 abr 2018

Mais uma vez, perdeu quem acreditou neste desgoverno do Presidente Michel Temer. Depois de divulgar o plano nacional de outorgas para emissoras de Rádio Comunitária, onde o primeiro lote deveria ter sido publicado em Março, hoje dia 02 de Abril, nem sinal de tal publicação. O que esperar de um governo que se equilibra num cabo de forças, lutando para se manter no poder, ilhado e cheio de auxiliares incompetentes e descompromissados com a pasta? Infelizmente o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações não é diferente. Processos de Renovação de Concessão de Rádios Comerciais se arrastam há mais de 20 anos sem a emissão da competente Portaria de Renovação. Criaram uma portaria inconstitucional que viola frontalmente as conquistas do art. 5º, Inciso VIII, impedindo pastores, filiados a partidos políticos, padres e outros segmentos a ocuparem cargos nas direções das Rádios Comunitárias. Esforçam os advogados da União através de maquiagens jurídicas, dar um aspecto de legitimidade ao descalabro vigente, que não resistem aos argumentos das conquistas constitucionais. Estão os pretendentes a um canal de Rádio Comunitária sem saber a quem recorrer, pois no quesito atendimento aos direitos dos radiodifusores, os narizes empinados de Brasília, que acham que podem tudo, os tratam até com certa lisura, mas basta que virem as costas para terem seus processos novamente em caixas empoeiradas e sem nenhuma perspectiva de solução. Que esta mesma população esquecida, relegada a segundo plano, não se esqueçam da arma que possuem e no próximo mês de outubro, mandem pra casa, pra pegar no pesado, todo este séquito de mamíferos contumazes que nada fazem e não querem largar as saborosas e lucrativas “têtas”do governo federal, mantidas por nós, trabalhadores e contribuintes (à força), que nada recebemos de volta.

1
escrito por

Gerente

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Vivamus maximus sit amet nulla nec aliquet. Suspendisse id sapien suscipit lorem tristique blandit.

Comentários

Deixe seu comentário

Leia também